Demonstração de amor à Polícia marca visita a aposentado

0
138
Want create site? Find Free WordPress Themes and plugins.

Da Comunicação Sinpol-DF

Pela primeira vez desde o início do projeto, o grupo do “Sinpol em Casa” promoveu, na última quinta, 30, duas visitas no mesmo dia. A primeira ocorreu ainda pela manhã na residência do policial civil aposentado Custódio Honório da Silva. De lá, eles seguiram para casa do também aposentado Manoel Gomes de Souza.

Manoel Gomes foi o segundo policial visitado no dia (Fotos: Lucas Ribeiro/Sinpol-DF)

A realização da segunda visita foi sugerida por Custódio, e justificada principalmente porque o Sr. Manoel, aos 79 anos, passou recentemente por uma cirurgia do coração. Os dois foram colegas de trabalho durante os anos que estavam na ativa e mantêm o contato mesmo décadas depois da aposentadoria.

O encontro foi de muita emoção para todos os envolvidos. O grupo foi recebido com muita alegria pelo policial e sua família e teve a oportunidade de ouvir muitas histórias – relatadas em um tom nostálgico e de cumplicidade pelos dois amigos e ex-colegas.

Além de Custódio, a visita contou com a presença de Robson Lima e Madalena Reis, atuais diretores do Sinpol-DF. Também estavam presentes José Carlos Saraiva e Sueli do Monte que, a partir de 1ª de maio, estarão à frente da diretoria de Assuntos de Aposentados e Pensionistas – bem como a papiloscopista aposentada Ritta Paim.

Policiais do “Sinpol em Casa” e familiares participaram do momento

Eles puderam conhecer um pouco da história do Sr. Manoel, nascido em Barra das Garças (MT), sua trajetória pela Polícia Civil do DF (PCDF) e sua vida desde que se aposentou.

Leia Mais

EMOÇÃO

A comoção foi geral principalmente quando a Sra. Eva, esposa de Manoel, relatou a todos do extremo cuidado e apego que ele ainda tem com a identidade policial. Segundo ela, a paixão pela Polícia é tamanha que ele costuma dormir com a carteira policial embaixo do travesseiro.

O Sr. Manoel foi homenageado com um certificado de reconhecimento pelo trabalho

O interesse demonstrado pelo grupo levou à apresentação do documento – bem acondicionado dentro de uma carteira de couro já gasta pelo tempo.

Ladeada pelo brasão imponente da instituição, a identidade policial ostenta 20 de janeiro de 1964 como data de admissão – revelando o senhor Manoel como um dos construtores da Polícia Civil, o que para ele é motivo de muito orgulho.

A carteira policial é bem acondicionada dentro de uma carteira de couro já gasta pelo tempo. No documento, a data de admissão na Polícia – 20 de janeiro de 1964 – revela o Sr. Manoel como os dos construtores da instituição, que sempre lhe foi motivo de orgulho.

O policial civil aposentado também recebeu um botton do Sinpol-DF

Durante a visita, além de um botton do Sinpol-DF, Manoel recebeu também um certificado de homenagem pelos serviços prestados à sociedade com o trabalho na PCDF.

“Para alguém que tem tanto apreço pela Polícia, é muito bom saber que os colegas também se lembram dele. Foi uma homenagem muito bonita”, resume Eva, que acompanhou o momento com Raquel – filha do casal, que tem mais três mulheres e um homem.

O restante da família também reconheceu como “Sinpol em Casa” foi importante para Manoel. Segundo a filha Juciane, “até a autoestima dele mudou completamente com a visita dos colegas. Nós percebemos ele mais disposto, mais proativo e muito mais feliz”.

“O grupo se despediu dele ciente do grande guerreiro que lá se encontra, do seu empenho e espírito destemido, do rico património familiar e do legado que fica para todos da nossa Polícia”, relembra Madalena.

Did you find apk for android? You can find new Free Android Games and apps.